Inscreva-se em nossa Newsletter:

 

 

Afinal, o que é logística reversa? Tire suas dúvidas aqui!

Dedicar-se à implementação de uma logística eficiente e de custo acessível é fundamental para que a empresa conquiste clientes e prospere no mercado. No entanto, há uma outra etapa desse processo tão importante quanto: a logística reversa.

Se você nunca ouviu falar sobre o assunto ou se até já ouviu, mas precisa entender um pouco mais a respeito, continue lendo o nosso post. Ao final, você saberá o que é logística reversa e por que ela é tão importante para o seu empreendimento.

O que é logística reversa?

A logística reversa, também conhecida como logística inversa, consiste no conjunto de procedimentos a serem adotados pela empresa para recolher os produtos pós-consumo, a fim de reaproveitar os materiais, seja em seu ciclo produtivo, seja em outros ciclos, ou dar a destinação final ambientalmente correta.

O tema ganhou mais destaque com a publicação da lei nº 12.305/2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos e que trata do seu descarte correto, compreendendo-os como os materiais, bens e objetos desprezados. Trata-se, de acordo com a lei, de um instrumento de desenvolvimento social e econômico.

No entanto, nem todos os fabricantes e importadores estão obrigados a seguir essa política, mas apenas os de agrotóxicos, pneus, pilhas e baterias, lâmpadas, óleos lubrificantes e produtos eletrônicos. Por outro lado, mesmo os que não estão obrigados podem segui-la como forma de demonstrar sua responsabilidade e preocupação com o meio ambiente.

Como funciona?

A ideia principal da logística reversa é a de que o próprio fabricante recolha o produto por ele fabricado no momento em que o cliente final decidir descartá-lo. Nesse sentido, da mesma forma que o produto saiu do fabricante e chegou até o consumidor, ele precisa sair do consumidor e retornar ao fabricante.

Para que esse movimento aconteça, é possível instalar postos de coleta nas mesmas lojas que realizam a venda dos seus produtos, para que os clientes possam depositar o material a ser descartado. A partir daí, a empresa responsável recolhe o item nos postos de coleta para dar a destinação correta.

Além de fazer a instalação dos postos de coleta, o fabricante ou importador pode estabelecer parcerias com cooperativas para que essas façam uso dos materiais em questão, seja vendendo, seja reaproveitando.

Como aplicar na empresa?

Para atender a essa demanda, a empresa precisa planejar o recebimento e o encaminhamento dos produtos, definindo meios de controle de fluxo físico, bem como das informações logísticas dentro da sua organização. A primeira etapa é acordar com os revendedores a instalação dos postos de coleta e divulgar aos consumidores essa possibilidade.

Definidos, então, os postos de coleta, é necessário acordar com as transportadoras o recolhimento desses produtos. Nesse sentido, para garantir que o processo seja o menos oneroso possível, o ideal é que, sempre que viável, o mesmo transporte que entrega a mercadoria nova recolha a descartada. Isso proporciona economia financeira e de tempo.

Quais são os benefícios?

Além do próprio cumprimento da lei, a logística reversa traz inúmeros benefícios para as empresas — entre eles, a possibilidade de ser reconhecida como uma companhia amiga do meio ambiente e, claro, de usar esse reconhecimento como estratégia de marketing, atraindo os consumidores preocupados com essa questão.

Além disso, é uma oportunidade de o fabricante identificar possíveis falhas na produção e realizar ajustes que a tornem mais durável e que tenham maior receptividade por parte do cliente final. A melhoria dos processos, assim como a possibilidade de reaproveitar a matéria-prima, proporciona redução de custos.

Depois de aprender o que é logística reversa, é hora de estudar a possibilidade de colocar essa iniciativa em prática na sua empresa e, assim, ser vista como uma marca que se preocupa com o meio ambiente e com o seu consumidor.

Gostou do post? Então aproveite para assinar a nossa newsletter e aprender ainda mais! Vamos lá!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gerenciamento de Transporte para Embarcadores