Inscreva-se em nossa Newsletter:

 

 

Gestão de frotas: por que o setor industrial está optando por ter a sua própria?

Nos últimos anos, as mudanças no sistema de fretes levaram muitos profissionais responsáveis pela gestão de frotas das empresas a optarem pela entrega e transporte de mercadorias próprios. Além do aumento de custo, eles buscam serviços mais alinhados às suas demandas e com maior flexibilidade.

No post de hoje, veja o que tem levado as companhias a optarem por uma política de gestão de frotas própria. Boa leitura!

O que tem levado as empresas a adotarem frota própria?

O mercado de frete vem passando por mudanças. A principal delas foi o novo tabelamento dos preços que, em alguns setores, elevou os custos consideravelmente.

O nível de competitividade também aumentou. Isso exigiu que negócios adotassem rotinas mais alinhadas com as suas demandas, algo que, em muitos casos, só é possível quando o processo é todo executado in house.

Com frota própria, as empresas podem buscar um nível de qualidade maior para os seus serviços. A logística passa a ser personalizada conforme as metas internas, evitando, por exemplo, atrasos no transporte de produtos.

Quais são as suas vantagens?

Entre as principais vantagens da frota própria, vale destacar:

  • redução dos gastos ao não ter que utilizar frete tabelado;
  • maior nível de personalização sobre os modais e rotas de entrega;
  • flexibilidade e personalização dos serviços de entrega conforme a demanda;
  • menor número de erros;
  • maior agilidade para a entrega dos produtos.

Qual é a melhor escolha: frota própria ou terceirizada?

Existem duas opções disponíveis para as empresas: ter frota própria ou terceirizar. Contudo, a frota terceirizada tem perdido competitividade, já que o tabelamento do frete encareceu o serviço.

Além disso, a companhia disponível em sua área de atuação pode não ser compatível com o seu perfil, não se adequando ao tipo de mercadoria que você quer transportar.

Ao contar com uma companhia eficiente, você tem vantagens. A escalabilidade da frota, por exemplo, é mais simples, já que o negócio não vai precisar adquirir, diretamente, novos veículos. Além disso, não é necessário contar com um time próprio para a sua manutenção.

No entanto, somente uma frota própria é capaz de ser 100% de acordo com as características da empresa. Assim, ela consegue definir as práticas de segurança e os veículos, modais e requisitos para o transporte de seus produtos, garantindo a eficiência da sua política de gestão de frotas.

Sem dúvida, o transporte de cargas é um processo crítico para qualquer negócio. Investir em estratégias que o tornem mais eficiente e alinhado às demandas dos clientes é, portanto, indispensável. Afinal, quando as entregas não atrasam, os problemas diminuem.

Se você leu até aqui, já entendeu que os profissionais responsáveis pela gestão de frotas devem buscar uma abordagem alinhada ao perfil do seu negócio. Isso porque é preciso garantir que a empresa faça a entrega sem atraso e/ou gastos desnecessários. Dessa maneira, fica mais fácil disputar clientes cada vez mais exigentes.

Gostou deste post sobre por que o setor industrial está optando por ter sua frota própria? Então, aproveite a visita e entre em contato conosco!

Comments (2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 2 =

Sistema de Gerenciamento de Transporte para Embarcadores