Inscreva-se em nossa Newsletter:

 

 

5 indicadores importantes de desempenho logístico

5 indicadores importantes de desempenho logístico

Medir o desempenho logístico da sua empresa pode ser essencial para entender melhor como anda o setor, para verificar se ele precisa de melhorias e investimentos que possam potencializar a sua operação. 

 

Levando em consideração o cenário de diversos estabelecimentos, que buscam se manter competitivos no mercado, fica claro perceber que o setor logístico da empresa merece uma atenção especial. 

 

Seja para otimizar o tempo de entrega das mercadorias, seja para diminuir os custos com transporte, a melhor maneira de identificar a necessidade do investimento é justamente acompanhar de perto o desempenho do setor. 

 

Uma empresa de reciclagem, que dependa de modo especial da sua logística, deve analisar mais de perto como está o funcionamento dessa área, para que assim consiga melhorar os pontos indispensáveis e garantir maior produtividade e economia. 

 

Para ajudar nessa tarefa, existem os indicadores de desempenho logístico, que permitem uma avaliação mais precisa das etapas do processo, por meio de métricas e dados específicos do seu negócio.

 

Dessa maneira, é possível que os gestores tenham informações baseadas em fatos, que contribuem para a tomada de decisão em relação a quais processos devem ser modificados, e o que precisa ser implementado para uma logística mais eficiente. 

 

Se você deseja saber mais sobre os indicadores de desempenho logístico, entendendo como eles funcionam e quais deles podem ser aplicados ao seu negócio, siga na leitura deste artigo e amplie o seu conhecimento sobre o tema. 

O que são os indicadores de desempenho logístico?

Os indicadores de desempenho (Key Performance Indicator, conhecidos como KPIs) podem ser aplicados nas diversas áreas de uma empresa, seja ela uma imobiliária especializada em alugar galpão, ou até um escritório de advocacia. 

 

Esses indicadores são compostos de métricas, e oferecem dados reais relacionados ao funcionamento dos setores de uma empresa. 

 

Para a logística, existem KPIs específicos, capazes de mensurar e possibilitar uma análise específica da área, de modo a permitir que ela seja avaliada individualmente. 

 

Ou seja, é possível fazer uma análise e entender quais são os pontos positivos, para que eles sejam mantidos, e identificar os negativos, que devem ser mudados. 

 

Dessa maneira, é possível identificar a origem de um problema, entendendo como ele está prejudicando os processos de logística de uma empresa. 

 

A partir dessa análise, uma fábrica de esquadrias de alumínio, por exemplo, consegue modificar o funcionamento logístico com embasamento, de maneira a resolver dificuldades e garantir a eficiência interna do seu negócio.

 

Nesses casos, torna-se possível analisar o estoque da empresa, os meios utilizados para transportar mercadorias e a segurança desses itens, conferindo maior eficiência na gestão logística da empresa. 

Quais os benefícios de utilizar os KPIs de logística?

Utilizar os KPIs na sua logística é importante e benéfico por vários motivos. Algumas das vantagens principais são:

 

  • Possibilidade de reduzir custos;
  • Aumentar a produtividade;
  • Tomada de decisão mais assertiva;
  • Melhoria na segurança de transporte;
  • Garantir a satisfação dos destinatários;
  • Entre outras.

 

Uma das grandes metas das empresas de usinagem em sp ou de qualquer outro segmento do mercado é, sem dúvida, reduzir os seus custos. 

 

Em relação à logística, isso é ainda mais importante. 

 

Segundo um estudo realizado pela Fundação Dom Cabral em 2018, dentro de um período de três anos, as empresas gastaram cerca de 12% do seu faturamento com os custos logísticos.

 

Sendo assim, ao utilizar os indicadores de desempenho para averiguar como o setor está atuando, é possível encontrar soluções práticas para mudar esse cenário. 

 

Além disso, os KPIs ajudam no aumento de produtividade, já que ao encontrar um possível problema na estrutura do setor, os gestores podem solucioná-lo rapidamente, com uma tomada de decisão mais assertiva. 

 

Os indicadores de desempenho logísticos também permitem que a segurança no transporte de uma empresa seja melhorada, graças ao uso das métricas coletadas em relação a quantidade de avarias ou de extravios, que indicam a necessidade de investimentos. 

 

Todas essas vantagens se complementam com a satisfação do destinatário, que ao receber um serviço de entrega eficiente e seguro, valoriza ainda mais a empresa. 

 

Tão importante quanto saber quais são os benefícios do uso dos KPIs na sua empresa é saber quais são eles, e como eles funcionam. No próximo tópico, serão abordados 5 indicadores importantes para o setor de logística. 

5 indicadores de desempenho logístico

Depois de entender mais sobre como o uso do KPIs pode ajudar uma industria de injeção plastica, ou qualquer outro tipo de empresa a otimizar os seus processos de entrega, é fundamental conhecer alguns deles, para que possam ser aplicados no negócio.

1 – Entregas dentro do prazo

O indicador de entregas dentro do prazo, também chamado de On-Time Delivery (OTD), é o KPI que mensura quantos dos seus pedidos estão sendo entregues no tempo estipulado. 

 

Pedidos que excedem o prazo combinado previamente, são um sinal de que a logística de um estabelecimento está com problemas e deve ser revisada. 

 

Esse cálculo ocorre da seguinte maneira: o número de entregas realizadas no prazo correto deve ser dividido pela quantidade total de entregas realizadas no período. 

 

O resultado dessa conta deve ser multiplicado por 100, para obter o número percentual. 

 

O valor ideal é por volta de 90%, porém, ele pode variar de acordo com área de entrega e a distância do percurso. 

 

Caso precise de melhorias, algumas ações a serem tomadas podem ser o planejamento de rotas e a criação de um sistema de entregas agendadas. 

2 – Taxa de Pedidos Perfeitos

Também chamado de On-Time & In-Full (OTIF), esse KPI mede a performance de entrega de uma empresa. 

 

Um fornecedor de embalagens de papelão pode utilizar esse indicador de desempenho para entender o seu percentual de entregas dentro do prazo e a assertividade das etapas, tais como a chegada no endereço correto e o cumprimento dos acordos estabelecidos.

 

Para obter esse número, é necessário dividir o número de entregas que atenderam aos critérios estabelecidos pelo número de entregas de um determinado período, e multiplicar por 100. 

 

Quanto mais próximo de 100% for o resultado, melhor será o desempenho da sua logística. 

3 – Tempo do Ciclo do Pedido

O tempo do Ciclo do Pedido, ou Order Cycle Time (OCT), é um KPI que mensura o tempo total do processo de uma compra, ou seja, desde o recebimento do pedido até a entrega para o destinatário. 

 

Esse indicador de desempenho é um dos mais utilizados em e-commerces, justamente porque ele trabalha com a observação da eficiência da logística levando em conta a expectativa do comprador. 

 

Afinal, ao comprar uma porta de vidro, por exemplo, o cliente se baseia no prazo informado pelo site para receber o seu pedido, de modo que, quanto mais rápido ele for entregue, mais satisfeito o consumidor estará. 

 

Ele ajuda também a entender o funcionamento de outros departamentos da empresa, já que possíveis atrasos na entrega não dependem necessariamente do transporte. 

 

A falta de estoque ou a demora na liberação da nota fiscal são elementos que podem influenciar nessa mensuração. 

 

Para medir o OCT, é preciso pegar a data e o horário da entrega do produto ao comprador e subtrair a data e o horário em que o pedido foi registrado pela empresa. 

 

O número ideal desse KPI varia de acordo com o segmento de uma empresa. No ramo de alimentação, esse período deve ser menor do que uma hora, enquanto para setores têxteis, esse tempo pode variar em poucos dias. 

4 – Acuracidade do Inventário

A administração do estoque de uma distribuidora de produtos de limpeza, ou de qualquer outra empresa de setor diferente, é um elemento fundamental da logística, tanto para evitar avarias, quanto para garantir o abastecimento do estoque.

 

O KPI de acuracidade do inventário mensura a quantidade de estoque físico com o número que está inserido no sistema do estabelecimento. 

 

A conta, nesse caso, é feita levando em consideração o volume do estoque e o registro do sistema, multiplicando depois esse valor por 100.

 

O resultado final deve ser o mais próximo possível dos 100%, já que esse índice garantirá a assertividade da logística em relação ao controle interno da empresa. 

5 – Índice de atendimento do pedido

O Order Fill Rate (OFR), é o indicador que mede a eficiência interna do estabelecimento, considerando todo o período entre o recebimento do pedido e a entrega ao destinatário.

 

Para calcular esse KPI, é necessário somar o tempo utilizado para atender aos pedidos de um determinado período e dividi-los pela quantidade total dessas encomendas recebidas.

 

O resultado será o prazo médio utilizado pela empresa para atender aos pedidos dentro da logística do local.

 

Os indicadores de desempenho logístico apresentados neste artigo podem ser fundamentais para que você entenda melhor como andam os processos de entrega do seu estabelecimento, podendo melhorá-los para atingir os resultados desejados.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gerenciamento de Transporte para Embarcadores