Inscreva-se em nossa Newsletter:

 

 

Utilizando indicadores logísticos para melhorar o seu processo

Acompanhar os resultados dos processos é fundamental para comparar o desempenho com as metas que foram traçadas. Assim, é possível, também, identificar as falhas e as oportunidades de melhorias. É aí que surgem os indicadores de desempenho.

No artigo de hoje vamos explicar o conceito desse recurso e listar alguns exemplos de indicadores logísticos que podem ser adotados para otimizar a gestão. Confira!

Afinal, o que são os indicadores de desempenho?

Indicadores de desempenho podem ser definidos, de maneira resumida, como ferramentas de gestão que permitem medir a eficiência dos recursos que foram empregados para a realização de uma atividade e entender se eles foram suficientes para alcançar os objetivos.

Quais indicadores logísticos devem ser acompanhados na empresa?

Como a logística tem se tornado uma área cada vez mais estratégica para as empresas, possuir um controle mais rigoroso sobre os processos é essencial para que eles sejam otimizados e garantam resultados satisfatórios.

Existe uma diversidade muito grande dos indicadores logísticos que precisam ser acompanhados em uma empresa. Dentre eles, podemos citar:

Índice de pedido perfeito

Esse indicador revela qual é o percentual de pedidos que foram enviados para os clientes sem a ocorrência de alguma não conformidade. Ou seja, é a quantidade total de entregas que foram feitas dentro do prazo, sem avarias, sem extravios e sem problemas na documentação, dividido pelo número total de pedidos que foram enviados no período.

Quanto maior for esse número, pode-se dizer que mais eficaz é a operação logística da empresa.

Índice de atendimento de pedidos

Esse indicador está ligado à gestão de estoque. Ele mostra qual foi o percentual de pedidos que foram atendidos em um período, com base no total de pedidos realizados.

Um valor alto quer dizer que a composição do estoque não está de acordo com a demanda e que, por consequências, muitas vendas deixam de ser realizadas — impactando o valor do faturamento.

Acuracidade de inventário

Quanto mais acurado um inventário for, mais organizado está o estoque, comparando o resultado físico com o contábil — informação sobre o estoque que está informada no sistema.

Quando a acuracidade está comprometida, é sinal que há discrepâncias entre o estoque físico e a informação do sistema, o que faz com que seja necessária a organização do ambiente e os ajustes no software.

Nível de serviço de transporte

O nível de serviço de transporte mostra qual é o percentual de entregas que foram feitas dentro do prazo, comparado ao total de entregas enviadas para os clientes.

Como ele impacta diretamente a satisfação dos consumidores, o ideal é que o número seja o mais alto possível.

Custo do frete sobre o valor das vendas

Esse número indica qual é a proporção do valor do frete com relação ao faturamento obtido em um período. Vale lembrar que, quanto maior for a parcela do custo, menor será a lucratividade da empresa.

Para que os indicadores logísticos possam ajudar a aprimorar os resultados da área, é necessário criá-los com base nas estratégias definidas e acompanhar somente as informações que são mesmo relevantes. Caso contrário, corre-se o risco de acompanhar diversos dados que não informam algo importante para a gestão.

Ferramentas para apuração dos indicadores

Apurar e monitorar manualmente todos os indicadores importantes para a gestão logística não é tarefa simples. Felizmente existem algumas ferramentas que facilitam ou mesmo automatizam completamente o cálculo dos indicadores e a geração de gráficos e relatórios.

Uma dessas ferramentas é o TMS (Transportation Management System). Alguns desses sistemas (como o TMS Embarcador da Tecnovia) já fornecem automaticamente vários indicadores para monitorar o desempenho da logística, além de tratar as informações operacionais. Nós também já produzimos um e-book bem completo sobre este assunto, que você pode receber gratuitamente clicando no botão abaixo.

 

[thrive_leads id=’1812′]

Outra categoria importante de ferramentas para a produção de indicadores é a de Business Intelligence (BI). Elas possibilitam, de forma dinâmica, antever problemas, correlacionar causas e auxiliar no processo de tomada de decisões. Nós também produzimos um e-book específico sobre BI na logística, que você pode receber clicando no botão abaixo.

[thrive_leads id=’1809′]

 

O que achou desse artigo? Quer receber outros conteúdos como esse? Então aproveite e siga nossos perfis nas redes sociais (Facebook, Twitter e LinkedIn) e acompanhe as novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gerenciamento de Transporte para Embarcadores