Inscreva-se em nossa Newsletter:

 

 

5 dicas para administrar os processos de logística da sua empresa

A coerência dos processos logísticos é, sem dúvida, um fator crucial para garantir o bom funcionamento, a eficácia e o sucesso nos negócios. É comum, porém, que os gestores se deparem com alguns problemas e erros que podem gerar insatisfação por parte dos clientes e, até, gastos desnecessários para o empreendimento.

Se você busca informações para evitar esses equívocos e melhorar a operação logística da sua empresa, encontrou o conteúdo perfeito! Neste post, listamos algumas dicas valiosas para otimizar os processos e apontamos os principais cuidados na administração da área. Preparado? Então, vamos em frente e boa leitura!

Como alavancar a gestão dos processos logísticos?

A logística é, sem dúvida, uma das áreas mais estratégicas do negócio. Para fazer frente a um mercado cada vez mais competitivo, no qual a satisfação do consumidor é uma das principais bases do sucesso empresarial, é importante que os gestores estejam conscientes dos desafios e das oportunidades da área.

Para maximizar os resultados da operação e melhorar a performance global da empresa, é essencial manter o foco nos processos logísticos, formatar uma estratégia coerente e, é claro, buscar a melhoria contínua. A seguir, vamos dar algumas dicas para que você atinja esses objetivos com sucesso. Confira!

1. Tenha um bom planejamento

Para facilitar a administração dos processos de logística da sua empresa, é necessário ter um bom planejamento para que você possa acompanhar os produtos desde o recebimento até a sua entrega.

Dessa forma, a empresa consegue identificar os problemas que causam atraso e diminuem a eficiência do negócio, elaborando estratégias que ajudem a otimizar os processos logísticos.

2. Contrate serviços terceirizados

A contratação de um serviço terceirizado minimiza custos, já que não é necessário investir tempo para contratar funcionários, treiná-los ou, ainda, manusear os documentos referentes aos processos de contratação.

Além disso, os operários oferecem o serviço conforme os objetivos da empresa, sempre se adaptando ao tipo de negócio e trazendo vantagens para a gestão da companhia.

O serviço de transporte terceirizado, por exemplo, proporciona uma economia significativa de dinheiro, permitindo que os recursos sejam investidos em manutenção, combustível, multas, impostos e seguros, por exemplo.

Neste caso, é importante lembrar que o gestor não deve se prender a uma única empresa transportadora, evitando, assim, se tornar refém dos preços, dos motoristas, das greves e de outras dificuldades operacionais.

3. Conheça os seus objetivos

Para que o setor logístico trabalhe com eficiência, é necessário que sejam repassadas as metas da empresa. Assim, o departamento poderá se adequar de forma prévia e planejada, evitando problemas futuros.

Além disso, ao conhecer os seus objetivos, é mais fácil alcançá-los, tornando possível, também, acompanhar os processos da empresa mais de perto e, consequentemente, identificar problemas mais facilmente.

4. Implante um software de gestão

Para otimizar a gestão e deter maior controle sobre as informações dos processos logísticos da empresa, é fundamental que o líder considere com seriedade a implantação de um software que integre processos e centralize informações.

A tecnologia em gestão automatiza rotinas e elimina o retrabalho, diminuindo desperdícios e alavancando desempenhos. E, após realizar uma pesquisa de mercado, assegurando-se de contratar a solução mais alinhada ao negócio, é possível extrair inúmeras vantagens operacionais.

5. Realize monitoramentos em tempo real

Diretamente ligada à recomendação acima, essa dica é essencial para que o gestor controle os seus processos e resultados com transparência e regularidade. Afinal, somente ao conhecer os números da operação é possível agir rápido em caso de desvios.

No caso do escoamento de mercadorias, por exemplo, a confiabilidade do transporte é maximizada em função do acompanhamento próximo da performance corporativa.

Que erros logísticos devem ser evitados?

Para garantir a rentabilidade da empresa, fortalecendo e expandindo o negócio, é importante prestar atenção nos eventuais desvios no cotidiano de trabalho. O monitoramento ativo, bem como a proatividade na correção de equívocos, proporciona mais segurança e melhores resultados.

E agora que você já sabe quais são as principais recomendações para otimizar os processos logísticos, é hora de entender que atitudes devem ser evitadas para minimizar os prejuízos e potencializar as rotinas da operação.

Desconsiderar o dinamismo da cadeia de suprimentos

A cadeia de suprimentos não pode ser encarada como um processo estático, cujo funcionamento obedece a um fluxo imutável. Muito pelo contrário! É essencial que o gestor esteja consciente da dinâmica de seus roteiros, preparando-se para responder às demandas de uma operação que se molda de acordo com as necessidades dos clientes.

Ter pouca visibilidade do sistema de informação

A falta de visibilidade, certamente, remete à ausência de controle e, para um gestor engajado, trata-se de um grande risco à eficiência da operação e à saúde do negócio.

Por isso, para evitar que haja ruídos nos processos logísticos, dificultando modificações e ajustes necessários, é crucial que as lideranças consigam entender os números da empresa.

Possuir métricas frágeis e inconsistentes

As métricas, principalmente aquelas que monitoram o desempenho dos processos e das pessoas envolvidas neles, são indispensáveis à gestão enxuta e eficiente.

É, portanto, um erro perigoso — e até mesmo fatal — prescindir de controles que garantam o acompanhamento operacional e, assim, permitam que os gestores ajam de forma rápida e segura, preservando a viabilidade da operação.

Suprimir canais de comunicação

Um dos desafios dos gestores responsáveis pelos processos logísticos é, sem dúvida, a manutenção dos canais de comunicação que permeiam a área. Na prática, é importante que os líderes estejam preparados para lidar com o grande fluxo de dados gerados (e recebidos) pelo setor.

Dessa forma, é pertinente que respostas rápidas e transparentes sejam priorizadas, constituindo um diferencial estratégico para as operações da empresa.

Ignorar tendências e inovações

Os processos logísticos, como já mencionamos, são marcados pelo dinamismo. Assim é também com o mercado: é preciso estar a par — e mesmo à frente — das inovações que afetam o setor. Muitas vezes, mudanças tecnologias proporcionam um ganho expressivo e geram economias relevantes.

Alterações nas preferências de consumo, por sua vez, também são bons exemplos de transformação, uma vez que demandam ajustes de procedimentos e podem inviabilizar certas definições.

Por fim, para que os processos logísticos sejam cada vez mais eficientes, enxutos, capazes de proporcionar vantagem competitiva à organização e de gerar resultados de excelência, é fundamental que os gestores assegurem a coerência das rotinas e a correta execução dos procedimentos.

Se você achou que este conteúdo foi útil e gerou insights positivos, aproveite para compartilhá-lo em suas redes sociais e permita que outros gestores tenham a oportunidade de refletir sobre seus negócios. Sucesso e até a próxima!

Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gerenciamento de Transporte para Embarcadores