Inscreva-se em nossa Newsletter:

 

 

Ad Valorem

Ad valorem em transporte de cargas: como funciona essa taxa?

A composição de preços é de grande importância par as empresas, principalmente para transportadoras, visto a quantidade de variáveis que precisam ser consideradas quando falamos na cotação de um frete.

Os valores envolvidos vão muito além da distância, incluindo custos com o gerenciamento de riscos e a contratação de seguros, como o Ad Valorem. Algo bastante sério quando falamos de transporte de cargas, visto o baixo nível de segurança que as estradas oferecem e a má qualidade dos asfaltos.

Geralmente, são dois os riscos principais enfrentados pelo transportador: acidentes em determinadas áreas do país, onde as estradas apresentam problemas de estrutura, e roubo de cargas. Segundo reportagem do G1, durante o ano de 2018 o número de assaltos foi quatro vezes maior do que em 2017.

Como ambos trazem um grande ônus para a ter um seguro é necessário para que o negócio seja viável. Por esse motivo, incluir o Ad Valorem nos fretes prestados é essencial para garantir ao cliente reparação no caso de algum incidente fora do planejado.

Quer descobrir como utilizá-lo? Continue lendo para entender o seu conceito e como o cálculo pode ser realizado!

Ah, se quiser baixar um incrível e-book e fica por dentro das taxas de frete é só clicar na imagem a seguir.

Guia de taxas de fretes

O que é e para que serve a taxa de Ad Valorem?

Também conhecida como frete valor, essa é uma taxa cobrada com base no valor da mercadoria. Seu objetivo é cobrir o custo do seguro da carga enquanto ela estiver sob a responsabilidade da transportadora.

Normalmente, ela se aplica quando o dono dos produtos (embarcador) não tem o seguro, ou quando a apólice contratada não cobre o período em que os itens estão com o transportador. Nesses casos, o fornecedor do transporte contrata uma seguradora para resguardar essa etapa e faz o repasse dos valores por meio da cobrança do Ad Valorem.

Por que essa cobrança deve ser feita?

A legislação determina que o transportador da carga tem responsabilidade pelos itens que está carregando — ou seja, qualquer problema que surgir durante o trajeto recai sobre a empresa contratada para realizar o transporte.

Devido a isso, os fornecedores precisam encontrar meios de evitar os prejuízos que imprevistos podem acarretar. É preciso ter em mente, porém, que adotar medidas de prevenção gera novos custos operacionais (como a contratação de seguros), que são repassados para o cliente como Ad Valorem.

Ainda que exista a contratação de outras garantias para as cargas, vale lembrar que a cobrança dessa taxa é obrigatória.

Como o Ad Valorem é calculado?

Estabelecer um percentual exato para essa cobrança é muito difícil, visto que existem diversas questões a serem consideradas, além dos gastos que a transportadora tem para garantir um bom gerenciamento de riscos.

De maneira geral, a cobrança varia entre 0,03 e 0,40 sobre o valor informado na nota fiscal. Essa variação é decorrente das características da carga, da distância percorrida, do transit time, da situação do trecho e de outras questões que podem estar ligadas à segurança dos itens.

Quais variáveis podem influenciar no valor a ser cobrado?

Como dissemos, a taxa de cobrança do Ad Valorem pode variar de acordo com algumas condições que diferem de frete para frete.

Além de saber o valor das mercadorias — a etapa mais fácil, haja vista que ele vem informado na nota fiscal — o transportador deve conhecer todos os fatores de risco que envolvem suas operações, o que pode aumentar ou diminuir o valor da cobrança. Por esse motivo, é muito importante obter do cliente o máximo de informações possível da carga, origem e destino de entrega.

As variáveis que podem ser aplicadas no cálculo são as seguintes:

  • distância percorrida — rotas com destinos muito distantes do ponto de origem aumentam o risco de roubo e acidentes, visto o tempo que o transportador levará para completar a entrega;
  • peso e volume — é mais difícil roubar uma carga com um peso elevado do que cargas leves. Portanto, quando mais pesada e volumosa for a carga, menor é a tarifa de Ad Valorem, pois menor é o risco;
  • características regionais — regiões que apresentam dados de alto índice de roubos ou acidentes tendem a encarecer a taxa de Ad Valorem. Se o destino da carga se encontra nessas regiões, o custo do frete será maior;
  • manuseio — essa variável diz respeito a cargas mais frágeis e que passam por processos de manuseio, como o descarregamento em um centro de consolidação entre a origem e o destino ou a troca de caminhões. Nesse caso, há maiores chances de a carga sofrer avarias, o que eleva a tarifa.

Em caso de dúvida, a Associação Nacional de Transporte de Carga (NTC) criou uma tabela com alíquotas que podem servir de base na hora de determinar o percentual desse ônus.

Quais são as vantagens de contratar uma seguradora no esquema Ad Valorem?

O principal fator que determina a qualidade na prestação do serviço de transportes é a segurança da carga durante a entrega. O cliente precisa recebê-la sem avarias e no tempo determinado para que fique satisfeito, e esse deve ser o objetivo principal do seu negócio.

Nesse sentido, o grande benefício da contratação de uma seguradora no esquema do Ad Valorem é que as suas cargas estarão sempre seguras, e que a cada frete será possível cobrar uma determinada tarifa, um custo variável para cada serviço. Isso ajuda a transportadora a equilibrar e ratear os custos gerais da operação, além de proporcionar ao cliente um preço justo, de acordo com a carga a ser transportada.

Se a transportadora, pelo contrário, não conta com um seguro para acobertar furtos e danos nas cargas, pode sofrer com grandes prejuízos em decorrência do pagamento de indenização aos clientes caso essas situações se concretizem. No médio e longo prazo, esses problemas são capazes de prejudicar a perenidade do negócio, ou mesmo levá-lo à falência — sem contar que muitos embarcadores verificam essas questões antes de fechar um contrato.

Por isso, em suma, se você quer deixar os seus clientes satisfeitos e fidelizá-los, o Ad Valorem é fundamental.

Então, o que achou do nosso post? Suas dúvidas foram esclarecidas? Agora, se quiser receber mais conteúdos como este diretamente na sua caixa de e-mail, é só assinar a newsletter!

Comments (2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + quatro =

Sistema de Gerenciamento de Transporte para Embarcadores