Inscreva-se em nossa Newsletter:

 

 

Descubra 7 principais custos logísticos e como fazer a gestão deles

Saber quais são os custos logísticos é uma atitude fundamental nas empresas com foco na redução dos custos, aumento da produtividade e otimização do tempo. Aprenda como melhorar esses índices e faça com que a gestão esteja cada vez mais profissionalizada!

A logística é uma parte estratégica das empresas, independentemente de qual segmento o seu negócio atue. Ainda assim, nem sempre ela recebe a devida atenção dos gestores. Um dos pontos que precisa de muito planejamento é justamente a análise dos custos logísticos.

Pensando nisso, preparamos este post para falar da importância dessa ação, demonstrando quais são esses custos e as dicas para geri-los. Continue lendo para entender!

Qual a importância da gestão dos custos logísticos?

A gestão dos custos logísticos é fundamental para ter ciência dos gastos com a operação e do quanto isso representa para as finanças da empresa. A partir desses dados, é possível analisar com mais precisão quais gastos podem ser reduzidos, aumentando-se a eficiência do processo, sua produtividade e, consequentemente, a lucratividade.

Acompanhar esse ponto, portanto, é fundamental para tomar decisões baseadas em dados concretos e evitar desperdícios nas finanças.

Além disso, a gestão dos custos logísticos auxilia no aumento da produtividade, na otimização do tempo e na redução dos custos, ou seja, é primordial para as empresas aumentarem o índice de lucratividade.

Quais os principais custos da logística?

A logística envolve todos os processos da cadeia de suprimentos em relação à movimentação dos produtos. Esses processos, por sua vez, variam de acordo com o segmento da empresa, podendo representar dispêndios maiores ou menores.

Alguns, no entanto, costumam ser comuns. A seguir, vamos listar os principais. Acompanhe!

1. Estoque e armazenagem

Os custos com estoque e armazenagem incluem desde a compra de materiais com fornecedores até a manutenção com a estocagem, que requer gastos com mão de obra, aluguel do espaço, impostos, controle de entradas e saídas, entre outros.

É importante sempre contar com o auxílio da tecnologia, como um software de gestão integrada, para evitar perdas de produtos referentes a prazos de validade vencidos.

Além disso, um ERP ajuda na organização, trazendo mais agilidade à logística, fato que contribui para o cumprimento correto dos prazos.

2. Embalagem

Além de ser importante para causar uma boa impressão, a embalagem deve ser estudada para acondicionar o produto da forma mais segura possível, a fim de evitar deteriorações no trajeto.

Além disso, o tamanho e o peso ocupados no veículo de transporte serão determinantes para o cálculo do frete.

Por isso, a embalagem interfere consideravelmente nos custos logísticos, pois pode aumentar o peso em um determinado deslocamento, assim como está nitidamente sintonizada com a satisfação dos clientes.

3. Transporte e fretes

Os custos do transporte podem ser um dos mais significativos para a empresa, principalmente se ela contar com frota própria.

Nesse caso, eles envolverão a compra do veículo apropriado, a manutenção, a depreciação, o combustível, os seguros, a mão de obra, entre outros. Nesse quesito, terceirizar o transporte pode ser a melhor opção.

Aliás, o transporte de longa distância equivale a cerca de 50% dos custos logísticos, ou seja, ocupa a primeira colocação na cadeia de gastos, de acordo com a pesquisa Custos Logísticos do Brasil 2015, elaborada pela Fundação Dom Cabral.

O estudo apontou ainda que os problemas das rodovias, como buracos, falta de manutenções, entre outros gargalos, impactam negativamente os custos da logística.

Assim, é importantíssimo que exista um esforço governamental e da iniciativa privada para melhorar as condições das estradas brasileiras.

4. Logística tributária

O recolhimento de tributos com compra de materiais, produção, transporte, mão de obra, entre outros pode pesar muito para a empresa.

Por isso, seguir um planejamento tributário pode ser o mais indicado para evitar recolhimentos desnecessários.

Trata-se de uma iniciativa que auxilia na gestão, trazendo mais segurança operacional e administrativa.

5. Tecnologia

Para que as entregas sejam rápidas e eficientes, é necessário contar com ferramentas tecnológicas para otimizar esse processo e reduzir erros.

Atualmente, as empresas que não contam com softwares de gestão estão bem atrasadas e perdendo mercado para a concorrência.

6. Operações de distribuição

Sustentar um sistema logístico requer gastos operacionais diversos, incluindo custos fixos, como aluguel e equipamentos, e variáveis, como seguros e mão de obra.

7. Custo humano

O gasto com mão de obra é despendido ao longo de todo o processo logístico, desde a compra de materiais, passando pelo gerenciamento do estoque, até a entrega do produto ao cliente final.

Como calcular o custo da logística?

Depois de identificar os custos logísticos da empresa, será possível analisar quanto cada um deles pesa no orçamento e entender como administrá-los para maximizar os resultados.

Dessa forma, o gestor conseguirá criar planilhas que auxiliem na diminuição dos custos logísticos, sem afetar a qualidade do transporte. Veja algumas dicas que selecionamos especialmente para você!

Faça uso da metodologia ABC

A metodologia ABC (Custeio Baseado em Atividade) é uma das mais completas para esse tipo de gestão. Ela consiste em identificar, analisar e alocar os custos de processos.

Utilize o sistema JIT

O sistema JIT (Just in Time) pauta a produção de bens e serviços à medida da necessidade, evitando-se a formação de grandes estoques quando há pouca saída.

Implemente a análise CPA

A análise CPA (Análise da Rentabilidade por Cliente) é capaz de mensurar o custo do cliente para a empresa e, com isso, identificar a sua margem líquida.

Esse dado possibilita a melhora das relações de venda, trazendo mais satisfação em todos os processos logísticos.

Planeje os gastos com transporte

Contar com transportadoras que ofereçam taxas menores e cujas entregas sejam mais bem planejadas é uma ótima forma de reduzir gastos com a logística e, muitas vezes, conquistar mais clientes.

Além disso, uma análise apurada faz com que os custos logísticos fiquem dentro do orçamento previsto, evitando empecilhos que possam afetar as finanças da sua empresa.

Como prever o custo logístico?

A previsão dos custos logísticos passa primeiramente pelo planejamento estratégico. Portanto, é importantíssimo os gestores da sua empresa sempre realizarem uma avaliação global de todos os custos, analisando rotineiramente cada item que interfere na logística.

Uma dica muito válida é traçar rotas eficientes por meio de sistemas automatizados. Dessa maneira, é possível diminuir os custos com combustíveis, pneus e até mesmo prevenir assaltos.

Outra estratégia indicada é o chamado cross-docking. Trata-se de uma atitude que faz com que os itens fiquem o menor tempo possível estocados, reduzindo os custos de armazenagem e transporte, principalmente pelo fato de os produtos chegarem com antecedência nos pontos de venda.

Portanto, como você percebeu ao longo deste post, a devida análise dos custos logísticos é extremamente necessária para diminuir os gastos da empresa sem afetar a qualidade do serviço prestado. Assim, é possível manter o nível de competitividade, ganhando espaço no mercado e obtendo melhoras no faturamento, fazendo com que os custos logísticos estejam sempre dentro das previsões orçamentárias.

E você, achou interessante este artigo? Quer sempre acompanhar as nossas postagens? Então aproveite e assine agora mesmo a nossa newsletter para receber as atualizações na comodidade do seu e-mail!

Ah, se quiser aprender muito mais, clique na imagem abaixo e faça o download deste incrível e-book.

Como reduzir Custos

 

Comments (2)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × dois =

Sistema de Gerenciamento de Transporte para Embarcadores