Inscreva-se em nossa Newsletter:

 

 

Reduzir custos com a geolocalização

Como a geolocalização pode ajudar a reduzir custos na logística

As tecnologias de localização espacial promoveram uma grande transformação na forma com como as empresas passaram a ser vistas e encontradas nos diversos lugares onde elas atuam ou desejam atuar. O uso da geolocalização na logística criou facilidades e potencializou diversas formas de organizar e distribuir os processos, aumentando a produtividade, reduzindo os custos e melhorando os resultados.

Você verá neste post como é possível diminuir as despesas operacionais e conseguir resultados satisfatórios por meio da incorporação dessa tecnologia nos processos produtivos. Acompanhe!

A importância da geolocalização

Desenvolvida inicialmente com objetivos militares, as tecnologias de geolocalização passaram a fazer parte do cotidiano de todas as pessoas e empreendimentos diversos. Com sistemas de satélites e de transmissão de sinais cada dia mais precisos, encontrar determinado estabelecimento, ponto de coleta ou de entrega, tem sido uma tarefa menos complicada.

No mundo da logística, essa ferramenta contribui para aumentar a área de atuação e abrangência, para potencializar e captar novos clientes, além de fidelizar os atuais. Ainda, por meio de estratégias que unem a geolocalização com o marketing, por exemplo, é possível criar ações de mercado que permitam personalizar o relacionamento das empresas com os seus clientes.

Como a geolocalização pode ajudar a reduzir custos na logística

1. Informação em tempo real

As ferramentas de geolocalização oferecem pontos de referência e monitoram o trânsito em tempo real, podendo ser acessadas em dispositivos móveis, como celulares e tablets. Outras tecnologias apresentam informações mais aprofundadas, como a numeração dos logradouros e nomes alternativos que algumas ruas possam ter.

Dessa forma, é possível otimizar as rotas conforme as condições do momento.

2. Melhor planejamento

Os indicadores de desempenho de diversas transportadoras aumentaram consideravelmente com a adoção dos sistemas de informação geográfica. O rastreamento da frota permite planejar com mais cautela os custos e as despesas com insumos ligados ao transporte, como pedágios, combustíveis, gasto de pneus e outras peças. A equipe de monitoramento pode acompanhar em tempo real os serviços e aprimorar os pontos negativos.

3. Racionalização de rotas

As geotecnologias permitem às transportadoras elaborarem as melhores rotas, considerando o tempo gasto para executar o trabalho ou avaliando a qualidade das vias, a quantidade de radares e semáforos.

Para evitar que os custos logísticos cresçam, que o transportador fique mais tempo do que o necessário no trajeto, o ideal é que as rotas sejam realizadas de forma a agilizar os trabalhos, ajustando os procedimentos de carregamento e de entrega, por meio de ferramentas de distribuição.

4. Simulações

Os programas de geoprocessamento permitem às empresas estimarem e simularem a abrangência de sua atuação, melhorando o processo de suas entregas. Os modelos gerados por meio de mapas, que ajudam na elaboração de um diagnóstico, permitem o estudo e uma análise dos locais onde a atuação pode se ampliar, seja por meio da criação de centrais de distribuição ou até mesmo com novas rotas.

As ferramentas de geolocalização fazem grande parte do trabalho, mas o controle é fundamental. Uma equipe deve sempre estar atenta ao funcionamento das ferramentas e monitorando o andamento dos processos de entrega. Cabe a essa equipe criar as melhores alternativas de rotas, de preferência que sejam as mais rápidas, mas que sejam seguras e com um custo menor de operação.

E então, já sabe como reduzir custos aplicando a geolocalização na logística? Fique por dentro de todas as notícias sobre o tema! Acompanhe nosso trabalho por meio das nossas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sistema de Gerenciamento de Transporte para Embarcadores